quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O sabor de um café na padaria mais antiga de Sampa.

No post anterior, conto um pouco sobre um passeio muito interessante que fiz há pouco com o pessoal do site São Paulo Antiga, em que passamos por locais do Centro de São Paulo relacionados à vida da Marquesa de Santos (1797-1867), amante de D. Pedro I. Nosso tour começou na Praça do Patriarca, passou pelo Largo São Francisco, pela Praça Clóvis Bevilacqua, Praça João Mendes e Pátio do Colégio, culminando com uma visita ao solar da Marquesa, praticamente colado a este último. Se você tem curiosidade em saber um pouco sobre aquela que é considerada a amante mais famosa do Brasil, clique aqui.

Ocorre que, lá pela metade do passeio, quando estávamos na Praça João Mendes, fizemos uma parada estratégica na padaria Santa Tereza para recarregar as baterias. Se normalmente eu já gosto de uma boa "padoca", desta vez gostei ainda mais! Sim, porque, segundo dizem, a Santa Tereza foi inaugurada em 1872 e é a padaria mais antiga de São Paulo. É lógico que, se não fossem pelas placas sinalizando o ano da inauguração, a gente não teria como saber a idade do estabelecimento, já que suas instalações são tão modernas quanto a de qualquer outra boa padaria da cidade. Situada num ponto bem agradável da Praça João Mendes, a padaria fica ao lado do Sebo Messias, um dos mais completos de Sampa, e em frente a uma simpática banca de flores.

Fachada da padaria Santa Tereza - Foto: Simone Catto

As instalações são modernas, de aspecto limpo e arejado - Foto: Simone Catto

Na placa acima do chapeiro dá para ver o ano da fundação, pequenininho, no canto inferior direito. 
Foto: Simone Catto

É lógico que eu não perderia a oportunidade de tomar um café por lá! Gostoso e bem tirado, meu espresso machiato foi o complemento ideal para o pão de queijo, que também estava muito bom e era maior que o habitual. Só para constar: paguei R$ 6,00 pelos dois itens, uma pechincha perto do que pagamos em padarias de muitas outras regiões da cidade!

Gostei desse painel de azulejos mostrando São Paulo! Não sei quando foi feito, mas é típico das 
padarias antigas - Foto: Simone Catto

A vitrine de doces é uma tentação à parte. Aliás, gostei da variedade de pães e doces que eles oferecem. Detalhe: os doces menores custam R$ 1,50, quando, em muitos locais por aí, paga-se mais que o dobro por docinhos do mesmo tamanho.

A tentadora vitrine de doces é um convite ao pecado. Os doces menores, à direita, custam R$ 1,50. 
Os de baixo, maiores, custam menos de R$ 5,00. Preços bem razoáveis! - Foto: Simone Catto

No andar de cima a casa tem um restaurante muito agradável, em um espaço aconchegante repleto de pôsteres antigos de São Paulo. Segundo um funcionário, o restaurante costuma lotar no almoço dos dias úteis, com fila de espera e tudo. Já estou planejando almoçar um sábado por lá!

O gostoso salão do restaurante tem até um piano - Foto: Simone Catto

Outro ângulo do restaurante, repleto de belos pôsteres da São Paulo antiga - Foto: Simone Catto

Se você for à Praça João Mendes por algum motivo, vale a pena dar uma paradinha na SANTA TEREZA, nem que seja para provar um doce ou tomar um cafezinho. E se possível, dê uma subida no andar de cima para apreciar as fotos antigas! O endereço é Praça João Mendes, 150 – Sé. Tels.: 3101-9631 / 3241-1735 e outros – www.padariasantatereza.com.br.

2 comentários:

  1. Muito bacana.
    Estou escrevendo um post sobre alguns endereços de São Paulo que merecem ser visitados.
    Essa padaria está na lista.

    ResponderExcluir
  2. Legal que tenha gostado, Diogenes. Quando tiver escrito seu post, dê um toque! Abraço

    ResponderExcluir