terça-feira, 25 de setembro de 2012

New York, New York. Música de primeira, coreografias do capeta e talentos do Brasil.

Ninguém precisa ser frequentador de teatro para notar que, de uns tempos para cá, São Paulo tem sido invadida pelos grandes musicais, com elencos, produções e equipes técnicas que não ficam nada a dever aos da Broadway. Aliás, se bobear, logo logo os nossos artistas é que vão ensinar o pessoal de lá! Confesso que não me sinto muito atraída por musicais, mas, ao ser convidada a assistir a New York, New York, atualmente em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso após uma temporada no Teatro Bradesco, não pensei duas vezes: fui assistir correndo. O que me atraiu? Bem... em primeiro lugar, fui pelas músicas, todas grandes sucessos americanos das décadas de 30, 40 e 50.

O cenário é primoroso.

E realmente não me enganei. Para começar, o espetáculo sai totalmente fora dos padrões dos musicais comuns e grandiloquentes como "O Fantasma da Ópera" ou "Os Miseráveis". O que nós temos aqui é, sobretudo, um show de música e dança da melhor qualidade. Os dezesseis atores-cantores são em sua maioria muito bons e os números de dança fantásticos, com eletrizantes coreografias de Anselmo Zolla e treze bailarinos com uma agilidade fora do comum. Os números de sapateado são sensacionais, com destaque para Christiane Matallo, que executa um solo de sax tenor sem parar de sapatear! A moça é mesmo um assombro. Enfim... são todos profissionais de primeiríssima linha, que poderiam, tranquilamente, atuar em qualquer musical da Broadway ou do mundo.

Christiane Matallo à frente da equipe de sapateadores.

Dirigida com mão firme e competência por José Possi Neto, a peça é baseada no livro de Earl Mac Rauch e conta a conturbada história de amor entre a cantora Francine Evans e o saxofonista Johnny Boyle, interpretado por Juan Alba. Este, além de possuir uma bela figura no palco, tem uma voz possante e muito bonita. (By the way... impossível não notar sua semelhança física com o cantor Sidney Magal! rs.)

E aí? Juan Alba lembra ou não Sidney Magal? rs.

O casal de protagonistas se conhece no pós-Segunda Guerra, numa Nova York fervilhante com as big bands e clubes de jazz que entoavam hits como a frenética "Sing, Sing, Sing" (adoro!), "My Way", "The Lady is a Tramp" e "Cheek to Cheek", além, é claro, da canção-tema "New York, New York", entre outras que marcaram época e até hoje embalam memórias e corações. Preste atenção na potente voz de Beatriz Lucci, que interpreta a histérica e engraçada Srta. Perkins, em Julianne Daud, na pele de uma afinada Carmem Miranda, e Maurício Xavier, como um cômico empresário gospel do Harlem.

A afinadíssima Julianne Daud, também produtora da peça, como Carmem Miranda.

Maurício Xavier e seus "bombonzinhos" que cantam divinamente.

Os quinze músicos desta temporada, também excelentes, ficam no fundo do palco e volta e meia participam da trama interpretando as big bands. A supervisão musical e a direção vocal estão a cargo do maestro Marconi Araújo, e os músicos estão sob a regência de Márcio Telles. A montagem de som é de Fernando Torres. As músicas são cantadas em inglês, mas há projeção de legendas em português.

Os músicos também dão show.

Se você for assistir, preste atenção também na cena com a projeção do trem partindo ao ritmo cadenciado do sapateado em uníssono dos bailarinos. É sensacional, e todo mundo aplaude na hora!

Segundo soube, a ideia de transformar o livro em musical foi do maestro brasileiro Fábio Gomes de Oliveira, diretor musical e também produtor do espetáculo ao lado de Julianne Daud. O autor Mac Rauch gostou da ideia e escreveu o roteiro para teatro, agora com clima de comédia romântica.

A competente cenografia de J. C. Serroni não possui os efeitos especiais mirabolantes dos grandes musicais, e nem precisa. Ele utiliza basicamente andaimes que lembram os bairros boêmios de Nova York e deslizam suavemente no palco de uma cena a outra, valorizados por belas projeções e uma ótima iluminação cênica de Wagner Freire.

Os figurinos de Miko Hashimoto também são certeiros, além de muito bonitos, retratando fielmente a forma como as pessoas se vestiam naquela Nova York que deve deixar saudades em muitos vovôs dos dois hemisférios. Detalhe: a mão-de-obra é toda formada por brasileiros, mostrando que tanto nossos artistas quanto nossos técnicos estão prontos para o que der e vier!

Números vibrantes interpretados por artistas nota mil em cenário de primeira.

Em minha opinião, o único ponto fraco do espetáculo é a trama, com diálogos pobres e ausência de química entre o casal protagonista. Porém, a música, os músicos, os números de dança e a produção, todos de altíssimo padrão, compensam de longe por essa deficiência.

Portanto... se você gosta de boa música e dança, não deixe de assistir a NEW YORK, NEW YORK! Garanto que os 125 minutos do espetáculo vão passar correndo.

E se você pensa que o preço é o mesmo cobrado nos grandes musicais, outra boa notícia: os ingressos que, pelo que ouvi falar, custavam R$ 170 no Teatro Bradesco, agora custam apenas R$ 40. Não por acaso, o teatro Sérgio Cardoso, com seus mais de 800 lugares, estava lotado no sábado em lá estive.

O endereço é R. Rui Barbosa, 153 - Bela Vista. Tel.: 3288-0136. Horários: quinta-feira às 21h, sexta às 21h30, sábado às 17h e 21h e domingo às 16h e 20h. Mas fique esperto(a): o musical fica em cartaz só até 7/10. Assista correndo!

Lugares que valem a visita no Centro de Gonçalves, MG.

Um lugarzinho simpático onde você pode tomar um café especial, conversar, matar a fome, comer um doce e até ler um livro entre tantos das prateleiras da casa. Estou falando do Café com Verso, uma cafeteria que é a cara de Gonçalves e também única livraria dessa cidade do sul de Minas que a cada visita me enfeitiça mais.

Foto: Simone Catto 

Repare nas guloseimas na vitrine! - Foto: Simone Catto

Vista do salão inferior - Foto: Simone Catto

A casa tem dois pequenos salões, ambos com prateleiras de livros que o cliente pode comprar ou ler no local. Preferimos ficar no salão superior, que tem amplas janelas com vista para a cidade e um simpático cantinho para as crianças se distraírem com livrinhos enquanto os pais saboreiam seu café.

O salão superior: ficamos naquela mesa ao fundo, uma delícia! - Foto: Amandina Morbeck

Outro ângulo do salão superior - Foto: Amandina Morbeck

O cantinho das crianças - Foto: Amandina Morbeck
  
O espaço tem lareira para os dias frios e serviço de "uai fai" (rs) gratuito, devidamente sinalizado por uma placa em perfeito "mineirês"! rs.

Rsrsrs... - Foto: Amandina Morbeck
Eventualmente a casa promove eventos, tais como lançamentos de livros, palestras e bate-papos com autores. O cardápio, eclético para uma cafeteria, inclui várias opções de cafés, drinks, deliciosos doces, sopas, sanduíches e comidinhas. Como a ideia era apenas fazer um pit stop refrescante, fiquei satisfeita com o saboroso Frapuccino (R$ 9,00), que leva espresso, leite, gelo e chantilly. Uma amiga pediu um chá gelado de frutas vermelhas e disse que estava saboroso!


O chá e o Frapuccino, que estavam ótimos! - Foto: Simone Catto

Por tudo isso, quando você for a Gonçalves, vale a pena dar uma paradinha no CAFÉ COM VERSO! Fica na Praça Monsenhor Dutra, 246 – Centro. Tel.: (35) 3654-1241. www.cafecomversolivraria.blogspot.com. Abre de quarta-feira a domingo, das 11h às 20h. 

E já que estamos falando de guloseimas, não dá para deixar de mencionar outro lugar supertradicional em Gonçalves e absolutamente obrigatório para quem gosta de cozinhar e/ou tem paladar requintado: A Senhora das Especiarias.

A loja é uma graça... - Foto: Simone Catto 

Foto: Simone Catto
Lá você encontra temperos, conservas, chutneys os mais variados e dezenas de geleias de sabores exóticos e tipo gourmet, a maioria para compor e finalizar pratos ou acompanhar queijos. A geleia de vinho Malbec, por exemplo, fica deliciosa com queijo Gouda ou Ementhal – testei e aprovei! A de maracujá com cachaça destina-se a temperar peixes e preparar molhos, mas confesso que a achei espetacular sobre um biscoito cream-cracker. Na última vez em que lá estive comprei algumas para presente, acondicionadas em charmosos saquinhos.

Repare na mesa de degustação! Nham... - Foto: Simone Catto

Todos os produtos são preparados de forma artesanal, com açúcar orgânico, sem conservantes, aditivos químicos ou corantes artificiais. E se a princípio você estranhar a profusão de sabores exóticos, fique tranquilo(a)! Todos estão disponíveis para degustação na própria loja.

Foto: Simone Catto

A SENHORA DAS ESPECIARIAS fica na R. Capitão Antônio Carlos, 195 – Centro. Tel.: (35) 3654-1450. www.asenhoradasespeciarias.com.br. Abre de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, sábados até as 18h e domingos das 10h às 18h.

E as atrações do Centro de Gonçalves não param por aí!

Sabe aquela cristaleira na casa da vovó da qual ela nem te deixava chegar perto, com medo de que você quebrasse suas delicadas xícaras de porcelana? Ou aquela prateleirinha fofa com temperos e especiarias que ficava perdida num cantinho da cozinha? E o que dizer daquela mesa pesada, de madeira maciça, onde sua avó servia o lanche da tarde e à noite embalava os papos dos amigos de seu avô com cachaça e torresminho? Eita, coisa boa!... rsrs... Pois é. Esse é o tipo de móvel que você encontra na charmosa loja Pau Véio, especializada na fabricação e venda de móveis predominantemente rústicos e estilo retrô.

Foto: Simone Catto

A proprietária, a simpática Eliana, nos explicou que, além de restaurar móveis antigos e criar réplicas de móveis a pedido dos clientes, adora criar peças diferentes com design novo e exclusivo. Para isso, ela fuça restos de demolições e aproveita detalhes, fragmentos de espelhos, pedaços de madeira e elementos decorativos que muita gente despreza e que ganha vida nova em suas criações.

Repare na bancada em primeiro plano, decorada com pedaços de vidro de antigas janelas! E ao fundo... mesa da casa da vovó! - Foto: Simone Catto
  
Foto: Simone Catto

Se você quiser uma porta, uma janela ou uma escada diferenciada para sua casa, Eliana e sua equipe também criam projetos especiais para construções. E se "bater" uma nostalgia, a loja dispõe de algumas peças e utensílios domésticos antigos, como rádios, televisores, caçarolas e chaleiras de chá.

Passe por lá e bata um papo com a Eliana! A PAU VÉIO fica na Av. Joaquim Ferreira de Souza, 300 – Centro. Tels.: (35) 9802-7001 / (11) 7205-1920. www.pauveio.com.br. Abre de quinta-feira a domingo e feriados, das 9h às 18h.

Pois é, o Centro de Gonçalves tem mesmo muitos lugares que valem a pena. Em minha última viagem, antes de irmos embora, queríamos almoçar uma comida gostosa e rápida para não pegarmos trânsito na volta para São Paulo. A solução foi o Restaurante Mantiqueira, comandado há anos por uma família local. É um lugar simples, honesto, que oferece comida caseira, farta e muito saborosa. Vale super a pena!

Sentamos na varanda externa e ficamos observando o movimento na praça em frente - Foto: Simone Catto

Enquanto aguardam seu pratos, os clientes podem se servir à vontade de um bufê de saladas que fica à disposição no salão. O cardápio inclui algumas opções de "PFs" à base de carnes, frango ou truta, sempre acompanhados de cumbucas de feijão, arroz, farofa e batatas fritas realmente especiais, sequinhas, estufadinhas e crocantes. Minha escolha recaiu sobre o filé à parmigiana. Tudo veio fresquinho, bem feito e com uma fartura de aplacar fome de leão!! rs. Para acompanhar, pedi um suco natural de melancia.

Tudo isso, acredite, saiu por pouco mais de R$ 20,00 por pessoa. Nem preciso dizer que a quantidade de comida servida foi excessiva para essa criatura que vos fala! (rs). Uma dica para não desperdiçar é pedir a meia porção, uma possibilidade sensata oferecida pela casa. E se a ideia for só bebericar e beliscar alguma coisa, escolha uma mesa na varanda externa e peça uma das porções e caipirinhas também disponíveis no cardápio. O RESTAURANTE MANTIQUEIRA fica na Praça São Benedito, 57 – Centro. Tel.: (35) 3654-1380.

Agora fico por aqui. Mas garanto que Gonçalves tem muitos outros lugares fantásticos para ser descobertos. Confira mais posts sobre a cidade: 

-Gonçalves, MG. Um santuário da natureza encravado na Serra da Mantiqueira.

Até a próxima!

sábado, 22 de setembro de 2012

Gonçalves, MG. Onde comer, ficar e amar.

Depois de falar um pouco sobre as trilhas nas montanhas de Gonçalves (MG) e do maravilhoso restaurante Kitanda Brasil, que está saindo de lá para se instalar em Tiradentes, chegou a hora de compartilhar outras coisas boas daquela encantadora cidadezinha do sul de Minas.

Vista da Trutaria Lago Azul, uma delícia! - Foto: Simone Catto 

Vamos começar pela hospedagem. A região tem muitas pousadas charmosas onde predominam os chalés, na maioria das vezes com vista privilegiada para as montanhas. Nas vezes em que lá estive já me hospedei em casa de amigos, na Pousada Bicho do Mato e uma vez fiquei na pousada ‘O Montanhês’. Esta última confesso que não me agradou muito, apesar da bela vista. Para começar, o caminho de acesso, já dentro da propriedade da pousada, é extremamente longo, íngreme e assustador para quem não possui um veículo 4 X 4. Além disso, achei o salão do café da manhã muito apertado e os chalés muito próximos uns dos outros, tirando a privacidade dos hóspedes. Enfim, se você procura um lugar para namorar sem atrair olhares curiosos, não é lá que irá encontrar.

A Pousada Bicho do Mato, em compensação, é o oposto e está entre as melhores da cidade. Supercharmosa, oferece oito espaçosos chalés batizados como espécimes da fauna brasileira e uma decoração caprichada e graciosa. Todos ficam bem afastados uns dos outros, garantindo a tão preciosa privacidade para casais apaixonados. Os chalés têm um ou dois ambientes, cama queen size com lençol térmico, TV, frigobar, terraço ou sacada com rede, sempre com uma vista espetacular. Por exemplo: a diária para casal no chalé Toca da Coruja, que tem um terraço com rede e é geminado com a Toca da Seriema, sai por R$ 320,00 na baixa temporada. O chalé Toca da Onça, que também tem DVD, é um pouco mais caro: a diária para casal sai por R$ 380,00 porque é um sobradinho independente, com uma sala embaixo e quarto com sacada em cima.

O chalé Toca da Coruja, na bela Pousada Bicho do Mato - Foto: www.pousadabichodomato.com.br

As diárias dão direito a café da manhã e jantar com entrada e prato principal - bebidas e sobremesas são pagas à parte. O restaurante da pousada, chamado Sauá, merece menção especial. Ao mesmo tempo sofisticado e descontraído, oferece pratos excelentes e uma linda vista das montanhas de qualquer mesa, pois as paredes são envidraçadas. Você pode saborear trutas, fondues, carnes e massas, entre outras delícias, acompanhadas de um bom vinho, claro! Por tudo isso, super recomendo a Pousada Bicho do Mato. Quer saber mais? Acesse www.pousadabichodomato.com.br.

Salão do restaurante Sauá, na Pousada Bicho do Mato: de dia, uma bela vista. 
Foto: www.pousadabichodomato.com.br

E à noite, puro aconchego! - Foto: www.pousadabichodomato.com.br

Vale ressaltar que o restaurante Sauá é aberto ao público, constituindo uma ótima opção gastronômica na região. Na maioria das vezes, porém, predominam restaurantes de comida caseira, de excelente qualidade, e por preços muito menores que aqueles praticados em São Paulo. É o caso da Trutaria Lago Azul, pilotada com toda a simpatia e hospitalidade mineira pela família do sr. Altair. Ele, a esposa e o filho adolescente cuidam pessoalmente de cada detalhe por ali.

A Trutaria Lago Azul está num local extremamente agradável e pitoresco - Foto: Simone Catto

A entrada da Trutaria: portas abertas para o paraíso! - Foto: Simone Catto

Vista externa do restaurante - Foto: Simone Catto

Trutas cinzas, azuis e albinas são cultivadas com todo o cuidado nos lagos da bela propriedade da família e depois servidas fresquinhas, com diferentes molhos, em pratos fartos e saborosos. Como o tempo estava bonito e ensolarado, preferimos uma mesa externa para apreciarmos o cenário do restaurante, que também é um deleite! Dá gosto almoçar ali.

A vista de nossa mesa... precisa dizer mais??? - Foto: Simone Catto

Quem preferir também pode pescar sua truta em um dos lagos da propriedade - Foto: Simone Catto

O salão interno do restaurante é aconchegante nos dias frios - Foto: www.pousadalagoazul.blogspot.com

Na última vez em que lá estive, a refeição começou com o Sashimi de Truta, superleve.

O delicado Sashimi de Truta - Foto: Simone Catto

Como prato principal, optei pela Truta grelhada com batata sautée e brócolis com molho de amêndoas (24,00). O molho de amêndoas vem numa cumbuquinha à parte, para irmos temperando o prato. Estava saboroso!

A Truta grelhada com batata sautée e molho de amêndoas, uma delícia! - Foto: Simone Catto

Como eu havia acabado de fazer uma trilha e estava morrendo de sede, tomei um suco natural de morango geladinho.

Foto: Simone Catto

Outra opção da mesa foi a Truta grelhada com batata sautée e brócolis com molho curry (24,00). E para acompanhar, pedimos salada, arroz e feijão.

A salada também é bem servida - Foto: Simone Catto

Tudo estava delicioso e muito bem feito. E como normalmente ocorre em Gonçalves, o custo foi muito inferior ao valor cobrado por uma refeição semelhante em São Paulo: R$ 33,00 por pessoa. Sem falar que, ainda por cima, desfrutamos de um cenário paradisíaco!

Se você for a Gonçalves, portanto, não pode deixar de conhecer a Trutaria Lago Azul! Fica na Estrada do Sertão do Cantagalo, km 13, no Bairro Monte Azul, divisa de Gonçalves com Camanducaia. Tel.: (35) 9982-5498 (Altair) – www.pousadalagoazul.blogspot.com. Eis um lugar ao qual espero retornar em breve!

Veja também: 
-Lugares que valem a visita no Centro de Gonçalves, MG.
-Gonçalves, MG. Um santuário da natureza encravado na Serra da Mantiqueira.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Tanea Romão e o Brasil que conquista pelo estômago.

Algumas coisas realmente acontecem na hora certa. Eu já havia estado na cidade de Gonçalves (MG) em outras ocasiões e nunca havia tido a oportunidade de almoçar no restaurante Kitanda Brasil, da simpática chef Tanea Romão. Ainda bem que me apresentaram a casa no feriado de Sete de Setembro, no qual, mais uma vez, pude acariciar meus sentidos, exercitar meu corpo e nutrir a alma nessa cidade que me encanta cada vez mais.

O maravilhoso quintal do restaurante Kitanda Brasil, em Gonçalves - Foto: Simone Catto

Posso dizer, sem sombra de dúvida, que saborear o menu-degustação do Kitanda Brasil foi um dos melhores momentos de minha viagem. Tanea conseguiu transformar cada etapa e cada prato numa experiência gastronômica inesquecível! Estudiosa da culinária brasileira, ela já participou de vários festivais de gastronomia no país e no exterior e, a cada dia, seu talento conquista mais reconhecimento entre os amantes da boa cozinha.

Tanea Romão no 15o. Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, MG, realizado em agosto deste ano. 
Foto: Alex Araújo.   

A entrada do restaurante em Gonçalves - Foto: Simone Catto

Foto: Simone Catto

Para começar, o local do restaurante era delicioso, com mesas espalhadas por um amplo quintal arborizado. Cada mesa ficava bem longe da outra, de forma que nossa privacidade também era preservada. Me senti no próprio "quintal da casa da vovó"!

Foi uma delícia comer no quintal! - Foto: Simone Catto

Outro ângulo do quintal que lembrava "casa da vovó"... - Foto: Simone Catto

Dá para perceber que me empolguei com o quintal, né? rs... - Foto: Simone Catto

O cenário fez bem pra alma... - Foto: Simone Catto

E em que consiste o fabuloso menu-degustação de Tanea? Vamos lá, então. Naquele dia, o couvert tinha fatias de pão fresquinho acompanhadas de quatro tipos de geleias, todas exóticas e deliciosas.

O couvert, delicioso, já dava uma amostra das maravilhas que viriam a seguir!
Foto: Simone Catto

Depois, chegou uma delicada surpresa: a Sopa de Beterraba com Gengibre servida num gracioso copinho de cachaça. Adorei!

A sopa servida no copinho de cachaça, um miminho! - Foto: Simone Catto

Na sequência, veio a porção de Bolinhos de Arroz e Torresmo com molhinhos de araçá, pimenta, damasco e berinjela. Nham!!!

Os bolinhos e o torresmo acompanhados de quatro molhinhos para lá de especiais.
Foto: Simone Catto  

E o que dizer do Cappeletti com Pimenta Biquinho e da Canjiquinha com Geleia de Damasco e Florzinha de Jambo, ambos servidos em simpáticas colherinhas? Além de termos a oportunidade de provar iguarias finíssimas, a apresentação é um charme!

Garanto que o sabor é diretamente proporcional ao charme do prato: uma verdadeira iguaria! - Foto: Simone Catto 

As Roscas de Polvilho e os Bolinhos de Tapioca também eram de comer de joelhos! Estavam, aliás, entre as entradas de que mais gostei!

Só de lembrar dessa etapa me dá água na boca... - Foto: Simone Catto

E depois de tudo isso... a esbórnia gastronômica culminou com o prato principal: Contra-filé, Couve, Purê de Mandioquinha e Batata Doce com Mel e Pimenta. Essa batata doce era um negócio. Poucas vezes, na vida, saboreei tantos pratos com temperos tão especiais numa mesma refeição. Realmente do outro mundo!!

O prato principal: orgasmo gastronômico!!! rs - Foto: Simone Catto 

Nem preciso dizer que, depois de tantos quitutes avassaladoramente bons, não sobrou espaço para a sobremesa, doce de abóbora com gengibre. Mas é claro que eu não deixaria de experimentar! Comi uma colherada de minha amiga e também achei o doce muito bom.

O doce de abóbora com gengibre... delicado! - Foto: Simone Catto

E para arrematar uma refeição tão maravilhosa, eu não iria dispensar o café, naturalmente! Ele chegou em latinhas de pó de café e coadorzinhos individuais, para que cada um o preparasse a seu gosto. Achei diferente!

O café, servido de um jeito charmoso - Foto: Simone Catto

Enfim... comparando, eu poderia dizer que esse menu-degustação foi uma sucessão de "orgasmos múltiplos gastronômicos"!!! rsrsrs. E o mais impressionante é que tudo isso saiu por inacreditáveis R$ 51,60 por pessoa, já incluídas as bebidas – sucos, águas e refrigerantes.

Será que o São Benedito acompanhou Tanea
até Tiradentes? - Foto: Simone Catto 
Algumas pessoas de meu grupo já conheciam a chef Tanea de outras ocasiões, e em determinado momento ela sentou-se à nossa mesa para prosear um pouco, como dizem os mineiros. Foi então que nos confidenciou uma novidade que deve ter deixado Gonçalves de cabelo em pé: após doze anos de permanência na cidade e cinco de vida do restaurante, Tanea e seus quitutes estão de mudança para Tiradentes! Sim, o final de semana em que lá estive foi o último de funcionamento da casa em Gonçalves, certamente deixando órfãos muitos habitués e admiradores de sua cozinha. Ao ser indagada sobre o motivo da mudança, a chef nos explicou que está em busca de novas oportunidades de crescimento. A boa notícia é que acabo de saber, pela própria Tanea, que a casa de Tiradentes terá um quintal tão agradável quanto o de Gonçalves. Fico feliz! 
O novo restaurante será inaugurado ainda este mês na cidade histórica mineira, anote o endereço: R. Padroeiro Santo Antonio, 240 - Bairro do Cascalho - Tiradentes - MG. Tel.: (32) 9156-5624.

Só posso dizer que foi mesmo muita sorte – ou uma feliz conspiração dos deuses - eu ter conseguido conhecer o Kitanda Brasil ainda em Gonçalves, antes do fechamento. Aproveito para desejar a Tanea Romão muita sorte e sucesso em sua nova casa!!! Por falar nisso... Tiradentes, aguarde-me novamente! 

Enquanto isso... você também pode aguardar novos posts com dicas de Gonçalves!