segunda-feira, 5 de junho de 2017

Casa restaurada de Pierre-Auguste Renoir vira museu.

Fonte: The Art Newspaper

A casa de verão do pintor impressionista em Essoyes abre ao público em junho após uma grande restauração.

Um museu dedicado a Pierre-Auguste Renoir abriu no dia 3 de junho na residência da família do pintor em Essoyes, a cerca de 185 quilômetros de Paris, após passar por grandes trabalhos de restauração em seu interior e jardins.

Renoir adquiriu essa casa em 1896, seis anos depois de se casar com sua noiva e modelo Aline Charigot, nascida no vilarejo perto dos vinhedos de champanhe, às margens de um afluente do Rio Sena. Dez anos mais tarde, devido a um sério problema de reumatismo, Renoir e a família foram obrigados a mudar para Cagnes-sur-Mer, na Riviera Francesa, onde o artista comprou uma villa também transformada em museu. No entanto, ele continuou a passar seus verões em Essoyes até sua morte, em 1919, e está sepultado no cemitério local com Aline e os três filhos do casal.

Casa de Renoir em Essoyes, vilarejo onde nasceu sua esposa Aline Charigot.

Em 2012, a bisneta de Renoir, a atriz Sophie Renoir, vendeu a casa para o município de Essoyes por 600.000 euros. Segundo o prefeito, Philippe Talbot, o vilarejo gastou cerca de 1 milhão de euros nos últimos quatro anos para transformar a casa em museu. A reforma incluiu um elevador para deficientes, reforços nos pisos dos quartos do primeiro andar e a conversão da sala de jantar em um espaço climatizado para exibição de obras de arte e trabalhos de restauração. A equipe baseou-se nas próprias pinturas que Renoir fez da casa para que ela ficasse novamente "como era em sua época", afirma Talbot.

Além da casa, o museu inclui o estúdio que Renoir construiu no fundo do jardim. Aberto ao público há 20 anos sob a égide da Associação Renoir, uma organização sem fins lucrativos, o estúdio foi comprado separadamente pela cidade há uma década e abriga objetos e móveis do artista, esculturas criadas ao final de sua vida, e também inclui a projeção de slides sobre o mestre. O estúdio recebe atualmente cerca de dez mil visitantes ao ano, uma cifra que o prefeito espera aumentar com a inauguração da casa e do jardim.

Renoir - 'Casa de Essoyes' (1906) - coleção particular

Três instituições francesas emprestaram obras de Renoir para a abertura do museu: uma escultura foi cedida pelo Museu Renoir em Cagnes-sur-Mer, o retrato 'Jovem ao espelho' (1919) foi emprestado pelo Museu de Belas Artes de Rouen, e o Museu de Belas Artes de Bordeaux está cedendo a paisagem 'A Ponte d’Essoyes', denominada 'A pequena ponte' em seu site na Internet.  

Pierre-Auguste Renoir - 'Jovem ao espelho' (c.1915) - óleo s/ tela - Musée Des Beaux-Arts de Rouen

Renoir - 'A ponte de Essoyes' ou 'A pequena ponte' (s/d) - óleo s/ tela - 23 X 32 cm - Musée Des Beaux-Arts de Bordeaux

O Museu de Arte Moderna da cidade vizinha de Troyes também abrirá uma exposição com cerca de 40 trabalhos de Renoir e uma dúzia de obras de seus amigos e colegas impressionistas. Marcado para o dia 17 de junho, o vernissage também incluirá seis pinturas da coleção particular de Pablo Picasso, ilustrando a influência de Renoir sobre o artista espanhol. "A ideia é apresentar uma nova leitura de Renoir", diz Daphne Castano, curadora da outra exposição.



Você pretende visitar Paris neste verão? (Lembrando que o verão europeu começa em junho, naturalmente...) Vale a pena dar um pulo a Essoyes para conhecer o lugarejo onde um dos mestres mais amados do Impressionismo compartilhou momentos felizes com a esposa, os filhos e amigos queridos. Anote o endereço: 9 Place de la Mairie - 10360 - Essoyes - França. Tel.: +33 (0)3 25 29 10 94.

Nenhum comentário:

Postar um comentário